quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Esta cabecinha já teve melhores dias

Sábado passado tinha umas coisas para plantar e andava à procura da sachola, fui ver nos dois sítios onde costuma ser guardada e não a vi. Para quem é que me virei a resmungar? Para o meu paizinho, que supostamente foi o último a usá-la. A resmungar mais um pouco, lá fui ver noutro sítio onde poderia estar guardada. Também não estava. Lá vou eu a resmungar blábláblá. Paizinho enerva-se e vai ele mesmo saber da dita cuja. Lá volta ele e eu pergunto "Então? Encontraste?". Diz-me ele "Pede mas é a Deus que te dê olhinhos! A sachola às vistas e tu não a viste?!?" Ok, objeto necessário encontrado, lá fui eu por as plantinhas na terra. Mais tarde nesse dia, vou por a máquina da roupa a lavar e passado o tempo que costuma demorar, lá fui eu para estender a roupa. Abro a máquina, começo a tirar a roupa e aquilo estava tudo seco. Queres ver que a máquina avariou?!? Continuo a moer naquilo, afinal as luzes estavam acesas. De repente passa um flash pela minha cabeça e vou ver a gaveta. Estava lá o detergente e o amaciador! Lindo, não tinha ligado a maquineta! Daqui até à casa de repouso é um tirinho, ou ainda me safo? :P

3 comentários:

Maria Varredora Pau de Vassoura disse...

ahahahaha...todos temos dias assim!
Não desesperes! ;))))

JS disse...

Quem muitos burros toca, algum há de deixar para trás.
Descansa, rapariga. Andas a esforçar muito o motor e algum dia começas a deitar fumo e vais ver, queimaste a junta da cabeça. eheheh

maria umbelina disse...

Maria,
não desespero porque parece que não é fora do comum :)



JS,
não conhecia essa frase, mas faz sentido :D