quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

A ignorância é uma benção

E eu quero ser, ou pelo menos tentar, ser uma pessoa abençoada! :D Por isso e face a algumas situações de contexto laboral, onde já há muito sei que falam de mim, não sempre de forma abonatória, mas nem todos podemos ser sempre elogiados, e onde há uma pessoa em particular que gosta de falar de coisas que eu digo ou faço, com as colegas chegadas, quando eu já tenho saído ou não vou trabalhar, coisas essas que elas depois comentavam comigo, de há uns tempos para cá o que fiz foi pedir-lhes que não me digam nada, exceto em casos em que a minha vida possa estar ameaçada. Há gente que gosta de saber dessas coisas, eu cá prefiro ser ignorante, afinal já sei o que a casa gasta e escuso de ficar com as orelhas cheias de algo que não contribui em nada para a minha felicidade. E prefiro só ter de lidar com isso no dia em que a pessoa me chame e fale diretamente comigo. Até esse dia, que até hoje nunca aconteceu, serei uma pequena ignorante. É que esta postura, além de me poupar de ficar a matutar no assunto, porque mesmo que não se queira e até se diga que não nos afeta, acaba por mexer um bocadinho com o sistema, poupa-me de verbalizar uns quantos palavrões! :p
E vocês? Preferem ser ignorantes ou não?

5 comentários:

Miss Purple disse...

Olha que às vezes sabe mesmo bem andar ignorante neste mundo de trabalho.
Oh se sabe! Ouve-se cada barbaridade...

Nina Nininha disse...

Mas vale a pena não saber ... até porque vozes de burro não chegam ao céu! ;)

Panda disse...

Tens toda a razão.

JS disse...

Em certos assuntos, é preferível assim. Estar a dar ouvidos a gente sem vida, prefiro ir ver um filme de mortos-vivos (que também são pessoas sem vida) eheheh)

Temper With High Heels disse...

Adoro ser ignorante! É como tu dizes, além de não resolver nada só te deixa a matutar e isso dá rugas! eheheh