quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Desperdício 3

Esta é uma coisa que me deixa a pensar, não muito, porque não é algo que me diz diretamente respeito. Mas faz-me um bocadinho de confusão pais que estiveram por casa nas duas sextas feiras a seguir às festas, e mesmo assim vieram deixar os seus pequenos rebentos no infantário. Acho que é um desperdício de tempo não passado com os filhos, quando nos dias que correm, é raro ter tempo de qualidade com eles, já que mudar fraldas, dar papa e banho não contam muito, porque é algo que tem de ser feito todos os dias. Por outro lado, eu, pessoa pouco fã de crianças, compreendo que possa ser uma chatice aturá-los, mas se não os queriam aturar também não os botavam no mundo, certo?

9 comentários:

Nina Nininha disse...

A quem ande com as prioridades completamente trocadas … e é como tu dizes, se não queriam, não os faziam. São bonitos e fofinhos, mas também gritam e fazem birras. Há que "suportar" os dois lados.

Jedi Master Atomic disse...

Quem te diz a ti que eles os queriam? :P

Timtim Tim disse...

Não acho que seja tão linear. Tenho duas filhas, nasci para ser mãe. Estão em idade escolar e eu tive uma semana de férias com o meu marido entre o Natal e o ano novo. Não as fui deixar ao ATL um dia ou outro porque tinha cá os avós. É que, além de ser mãe, coisa essencial na minha vida, também sou mulher e namorada do meu marido, e também precisamos de tempo só para nós os dois. O tempo de qualidade não se mede por uma sexta ou um dia qualquer que se deixa no infantário. Estou à luta pelo terceiro filho e continuarei a fazer o mesmo. Sou mãe, mas não deixei de ser outras coisas. E, voltando atrás, o tempo de qualidade mede-se todos os dias, todos os fins de semana.

Miss Purple disse...

Às vezes pode dar jeito esse espaço aos pais para organizarem um bocado a vida, que com os filhos seria complicado. Mas claro está, também podiam ter aproveitado para um momento em família.
Temos de ficar com os se's :)

Panda disse...

Isso depende muito da situação, como em tudo, claro, mas por exemplo, ainda que não trabalhem à sexta-feira, podem precisar de organizar trabalho em casa e com crianças por perto, dependendo também do trabalho e da pessoa, pode ser mais difícil. Além de que acaba por não se dar atenção nenhuma aos pequenos e, ao menos assim, sempre têm companhia para brincar. Mas percebo o que tu dizes, também me confunde, acho que quando for mãe vou aproveitar todas as horas e mais algumas para ter tempo de qualidade. Só que pode ser uma face da moeda que não implique só deixá-los porque não se apetece aturá-los. Mas também os há em que é precisamente isso, por muito triste que seja.

maria umbelina disse...

Tintim, Purple e Panda,
compreendo que uma vez por outra, para resolver certos assuntos ou dar uma organização à casa ou outro motivo qualquer, os pais os deixem na creche, afinal deve ser difícil estar a tentar fazer alguma coisa e ter uma criança a andar atrás de nós. Fez-me um bocadinho de confusão foi estarem os dois pais em casa, serem empregados por conta de outrem, virem ambos, ou um deles, de fato de treino, deixá-los e ter sido num dia em que sabia bem ficar em casa, logo a seguir ao Natal e ano novo, e quando as salas só estavam com meia dúzia de crianças. Mas lá está, cada um sabe de si.

maria umbelina disse...

Nina,
às vezes deve ser difícil aturá-los.


Jedi,
pois :p

Panda disse...

Compreendo. Eu também ficaria reticente, é certo...

maria umbelina disse...

Panda, :)